sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Parece que só agora estou a começar a viver a minha adolescência.
Wierd...
É como a Lisa disse
É como subir ao cimo de uma montanha para encontrar o EU, e no final, não descobrir nada. Por vezes, é mais fácil descobrir quem somos cá em baixo na terra, onde temos mais pontos guia, do que lá em cima, onde tudo parece igual.
Pois...

Simplicidade acho que, de momento é tudo o que preciso...
Não quero preocupações nem complicações.

Dreams in/and Colours, é tudo o que preciso de momento, acho...

Estes dias em casa fizeram-me pensar... e cheguei à conclusão de que gosto de ser diferente...
Gosto de fazer coisas diferentes e isso, é o que eu preciso para me sentir feliz.

Como a Mara disse, eu valo por mil, e a minha interpretação disso é que sou imprevisível. ninguém espera nada "normal" de mim. tenho um sentido de observação e reacção diferente das outras pessoas e isso, muitas das vezes é o suficiente para mas meter bem ou ajudar em algo.
Posso conhecer muitas pessoas, mas são poucas as que são realmente minhas amigas. Muitas não compreendem a minha maneira de ser, mas, quando precisam, vêm sempre contar-me coisas...
Vêm sempre pedirme opiniões...
Vêm sempre ter comigo para algo...
Pedir conselhos.
Ainda tou para descobrir porque é que todos me vêm pedir conselhos amorosos...

Sim... provavelmente, sou uma em mil...
para muitos, isso é mau, mas como gosto ser diferente, para mim, isso é unico.

6 comentários:

Ana Teresa disse...

andas tãão poética, é a febre?

Catarina disse...

capaz...
ando com delirios

Monteiro disse...

ta profundo... veio la de dentro...

:)

hayleysgoodbye disse...

sabes, ser indie é ser-se diferente.
XD tou a brincar

Silvana disse...

indie, emo, metaleira

estou a ver isso tudo transparecido.

finalmente revelou-se

ahahaha

Carla Silva e Cunha disse...

interessante